Pelo menos 33 milhões de trabalhadores têm direito ao saque de R$ 500 por conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) apenas neste primeiro calendário. A Caixa Econômica Federal iniciou a liberação dos créditos para seus clientes com conta poupança e os correntistas que autorizaram a antecipação no dia 13 de setembro. Logo, foram constatadas correntes com envio de mensagens e aplicação de fraudes.

Diante da má fé dos golpistas, a Caixa alerta sobre algumas medidas que devem ser tomadas para evitar o roubo. Os golpes são aplicados principalmente por ligação, com pessoas que se passam por representantes da rede bancária e solicitam número do cartão, dados pessoais como data de nascimento, CPF, número da carteira de trabalho e até mesmo a senha do documento. Tendo em mãos informações como estas é que os bandidos conseguem acessar o saldo do trabalhador, criar manobras para o roubo e fraudar o titular do benefício.

Por isso, a Caixa garante que não entra em contato com os clientes e demais trabalhadores que têm direito ao benefício, para solicitar seus dados pessoais ou bancários. E orienta a não fornecer essas informações a ninguém. Outro tipo de golpe que tem sido aplicado é o envio de link por WhatsApp e SMS, sendo que a rede bancária não encaminha mensagens como essa.

Também é importante dizer que não existe nenhum tipo de pré cadastro para liberação do FGTS. O benefício está disponível em conta, e pode ser sacado apresentando documento e cartão nas agências. O aplicativo do banco e do FGTS não pedem senha do cartão, apenas o número do NIS e data de nascimento. Caso perceba qualquer tipo de irregularidade entre em contato com seu gerente para buscar informações oficiais.