Desde 2014, o número de brasileiros que têm direito ao recebimento do 13° salário de seguros e benefícios do INSS cresceu em 9,89%. Os dados foram fornecidos pelo Instituto ao portal R7. Em cinco anos atrás, foram pagos 27.590.895 benefícios, enquanto na contagem de agosto de 2019 o registro marcou 30.320.244. No comparativo com o ano passado o aumento foi de 206.230 novos segurados.

Neste ano, a antecipação de 50% referente ao valor pago de 13° salário foi inclusa na folha de pagamento de agosto. Incluindo aposentados, pensionistas e pessoas que recebem auxílio doença. O processo faz parte de um acordo entre entidades e associações representantes da classe e a presidência do país.

O presidente Jair Bolsonaro decidiu criar uma medida provisória tornando lei a antecipação do salário todos os anos, sem a necessidade que o governo federal assine um novo decreto para sancionamento desse processo.

O pagamento movimenta a economia do país, na primeira parcela paga em agosto deste ano foram R$22,1 bilhões. Dando uma sensação de conforto econômico aos beneficiados, que investem esse valor em diferentes situações. O mínimo a ser recebido por pessoa é de R$998,00 equivalente a um salário federal.

O crescimento de beneficiados tem algumas explicações, além do aumento no número de pedidos de seguros. A aposentadoria é a maior fonte de pagamento, conforme indica o advogado João Badari, em entrevista ao R7.

“A expectativa de sobrevida do brasileiro está aumentando. Aquela pirâmide que a gente tinha de idade, onde a base eram os mais jovens, está mudando completamente”, disse.