Em abril deste ano, o governo federal anunciou que faria o pagamento do 13 salário sobre o benefício do Bolsa Família. Um marco histórico dentro do programa, e que fez parte do plano de promessas do presidente Jair Bolsonaro. No entanto, não foram mais anunciadas mais informações a respeito da concessão deste crédito extra.  

Para ser validado o salário precisa ser incluso em uma Medida Provisória (MP), durante o pronunciamento feito em abril o  ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que por conta da validade da MP ela seria  implementada mais próxima ao fim do ano.  

Quando lançada, a medida tem vigência de 60 dias e pode ser prorrogada por mais 60 dias, caso não seja votada durante esse período, perde sua validade e seus decretos não têm mais validade. Esse pode ser o motivo por trás do mistério em relação à divulgação de mais informações sobre o pagamento.  

O valor deve ser incluso na folha de dezembro, beneficiando pelo menos 13 milhões de famílias. A quantia paga individualmente varia, pois depende da composição do núcleo familiar. Caso hajam crianças, adolescentes, gestantes e lactantes, essa quantia aumenta. O mínimo é de $89 mensais.