Depois de adquirir 8,1% do Banco Inter no mês de julho, a gigante japonesa SoftBank decidiu dobrar sua participação dentro da fintech. As informações foram divulgadas pelo portal Exame, por meio de uma entrevista concedida por uma pessoa que não se identificou, mas o site garante que está familiarizada com os trâmites de compra.

O adicional será comprado por membros das famílias que já controlam o banco, inclusive a família Menin que também fundou a construtora MRV. O CEO do Banco Inter, João Vitor Menín, possui 5,4% do capital, mas não deve estar entre os compradores. As duas empresas não comentam sobre o caso.

Quando o SoftBank adquiriu parte da instituição bancária, foram injetados 760 milhões de reais. Nos últimos tempos a empresa tem feito forte investimentos nos países da América Latina, alvejando pelo menos 300 marcas, como Creditas, QuintoaAndar e Rappi.

Enquanto isso, o banco tem se tornado uma das principais opções de conta, sistema digital e serviços sem cobrança de taxa, contabilizando três milhões de clientes. Desde a abertura do capital, as ações do Banco Inter cresceram 500% mostrando grande vantagens para os investidores.