O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nessa terça-feira (3) dados que comprovam recuo de 0,3% dos resultados de produção industrial no mês de julho, comparado ao resultado do mês anterior. Esta indicação faz parte da terceira queda seguida e do pior desempenho em julho desde o ano de 2015. Comparado ao mesmo mês do ano anterior, a queda representa 2,5%.

Embora o PIB do segundo trimestre do ano tenha animado o país como um todo, por sua performance de 0,3% em crescimento. A produção da industria não caminhou nessa leva, e a construção civil recebeu mais destaque com elevação de 1,9% comparado ao primeiro trimestre. De acordo com esse dados, o setor industrial está 18,3% abaixo do ponto mais alto da série histórica e fica semelhante aos indicadores de janeiro de 2009.

Previsões de analistas consultados pela Reuters criaram a expectativa da alta em 0,3% sobre o mês de junho, os resultados reais decepcionaram a categoria e os investidores. Ganham destaques na maré de queda, os produtos químicos contraindo 2,6%, as bebidas em retrocesso de 4% e produtos alimentício com queda em 1%.

Embora não demonstre avanço, os resultados também não vão interferir de forma significativa no PIB. Nos últimos dias cresceram as expectativas de que o fim de 2019 aponte um bom Produto Interno Bruto, crescendo cerca de 0,87%.