O FIES abre novas inscrições duas vezes ao ano e beneficia mais de 150 mil pessoas a cada semestre

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um modalidade de concessão de crédito universitário garantido pelo Ministério da Educação. Utilizando a nota que o candidato conquistou no ENEM, o programa classifica estudantes para a concessão do financiamento. Utilizando redes bancárias como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

O valor total do curso é financiado, e o estudante inicia o pagamento das parcelas a partir da sua formatura oficial. Caso não possua renda suficiente para arcar com os custos, logo após a formação, em contrato fica aberta a possibilidade do pagamento de pequenas taxas, abaixo do esperado, para não deixar que o débito se torne uma dívida.

Em média são oferecidos 14 anos para quitar o saldo devedor. No ato da inscrição, disponível para pessoas que participaram do ENEM a partir da edição de 2010 e obtiveram mais que 450 pontos na prova objetiva e mais que zero na redação, será preciso escolher a modalidade de disputa. O Novo FIES permite que o financiamento seja feito à juros zero para estudantes com renda familiar de até 3 salários mínimos por pessoa.

No entanto, a P-FIES, outra categoria de disputa, possui cerca de 100 mil vagas à mais que a opção anterior. Recebendo inscrições dos que possuem renda familiar de até 5 salários mínimos por pessoa, em contra partida, considera os juros que a instituição bancária oferece. Cabe ao estudante escolher qual modalidade deseja ingressar na busca pela vaga.

Para classificação são consideradas todas as informações socioeconômicas do candidato, além da sua performance na prova do ENEM. Sendo exigido um garantidor para assinatura do contrato junto ao aluno, uma pessoa que se responsabilize pela dívida caso o jovem não consiga pagar. A renda do fiador é inclusa na soma do ganho mensal da família.