O cálculo começou a valer nessa segunda-feira (26) para novos clientes da rede bancária

A medida que estabeleceu para as novas linhas de crédito juros com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), pode ser utilizada apenas por novos clientes. A rede orientou que a adesão por quem já tem contratos de financiamento não é permitido, sejam clientes da Caixa Econômica Federal ou interessados na portabilidade.

O novo cálculo de juros é considerado mais vantajoso do que a outra medida usada pelo banco, com base na taxa TR, zerada desde 2017, mais uma quantia fixa de 8,5% a 7,5%. O IPCA é a inflação mais importante do país, no acúmulo dos últimos 12 meses foi registrado 3,22%, segundo o portal da Veja. Essa é a nova correção de juros de financiamento adicionada a uma taxa fixa de 2,95% a 4,95%.

O juros fixo vai depender do perfil socioeconômico do contratante, do número de parcelas e da quantia que pretende financiar. O valor do imóvel pode ser parcelado em até 80% do seu preço original, com pagamento entre 20 e 30 anos. De acordo com a Caixa, a nova linha de crédito pode reduzir de 35% a 51% do contrato original.

A inflação se modifica periodicamente, pois depende de uma série de fatores para sua elevação, em 2020, por exemplo, a expectativa é que chegue a 3,90%. Não há como prever até quando esse modelo será mais vantajoso do que a linha original. O financiamento utilizando o TR será mantido, o uso do IPCA é uma segunda opção para os clientes. Mas é preciso ter atenção, aderindo ao procedimento não é permitindo retornar a outra modalidade, a não ser que peça a portabilidade do financiamento para outro banco.