As mudanças foram divulgadas nos últimos dias, quando a Caixa Econômica Federal também alterou seu plano de financiamento.

No último dia 20, o Banco do Brasil anunciou mudanças no setor de financiamento e concessão de crédito imobiliário. O modelo adota a soma entre a taxa de poupança, a TR, e o tempo para quitação do contrato. Quanto menor o número de parcelas, menos será pago de juros.

O processo visa facilitar a compra da casa própria por aqueles que não vêem vantagem em prolongar o pagamento do bem. No mesmo dia, mas antes do anúncio do BB, a rede bancária da Caixa havia comunicado também uma nova modalidade de financiamento, utilizando os juros e o índice de inflação.

Hoje, a TR está zerada, por isso não reflete com tanto peso nas parcelas que vão ser aplicadas. As medidas são válidas para as linhas do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), que utiliza recursos do FGTS e da poupança, ou Carteira Hipotecária (CH) de negociação livre. Nessas modalidades existe a carência de seis meses para iniciar o pagamento, e a opção de pular a parcela um mês por ano.

O banco ainda divulgou uma tabela com a aplicação de juros conforme o período de meses escolhidos no contrato.

Fonte: Banco do Brasil

A simulação da compra e uso de crédito por meio da rede bancária, pode ser feita no site do BB. O sistema vai indicar quanto será pago com as novas condições.