Tem crescido o número de pessoas dispostas a investir seu dinheiro, ao invés de deixá-lo na poupança. Essa é uma forma de receber uma quantia adicional e aumentar seu patrimônio. Dentre as opções, está o Tesouro Direito. Um tipo de aplicação desenvolvido pelo Programa do Tesouro Nacional, e feita via internet.

Como funciona o Tesouro Direto?

Criado em 2002, o Tesouro Direto é uma aplicação que consiste em investir nos títulos públicos. Os títulos públicos são ativos que podem ser dimensionados pelo governo, isto é, possuem renda fixa e são garantia de rentabilidade. Diferente de bolsas de ações, por exemplo.

São permitidos investidos a partir de R$30,00. E funciona da seguinte forma: o usuário indica quanto deseja emprestar ao governo, e escolhe qual das modalidades do Tesouro acha a mais segura. Tempos depois, ele recebe o valor de volta e com juros.

Além de ser uma aplicação, também é uma poupança com vantagens como a segurança ao poupar seu dinheiro. O processo é online, o que facilita o acesso as funções.

Basta ter CPF e uma conta corrente, também será necessário escolher uma rede bancária ou corretora para intermediar as aplicações. Normalmente, essas instituições cobram taxas por seus serviços, dependendo do quanto deseja investir.

Investimento no Tesouro Direto

Para dar início ao investimento é necessário cumprir com algumas etapas básicas, realizando o cadastro no site do Tesouro Nacional, escolhendo o agente bancário que vai intermediar a aplicação e criando uma senha de acesso.

O investimento pode ser tradicional, comprando os títulos que estão á venda diariamente. Tudo feito via internet, inclusive o processo de venda desses mesmos títulos feitos ao Tesouro Nacional.

O outro processo é o investimento programado, quando o usuário agenda o dia que deseja realizar a sua compra e venda e o processo é feito de forma automática.

A quantia mínima a ser investida é de R$30,00, quanto mais dinheiro é aplicado, maior será o rendimento posterior. O portal ainda permite que o investidor indique quais são seus planos com o valor, e informa qual melhor título a ser investido.

Os rendimentos têm curto, médio e longo prazo para resgate. E contam com regras diferentes dependendo do período escolhido. Os juros, comparados a poupança tradicional, são mais vantajosos.

Simulador de aplicação no Tesouro Direto

No site, o usuário pode simular o quanto deseja investir e qual será o saldo positivo. O processo é totalmente explicativo, e ajuda o usuário a entender quanto vai receber futuramente.

Basta informar qual sua pretensão, o tipo de título e quanto deseja aplicar. Quem não conhece quais as modalidades existentes, pode descobrir qual título é o mais vantajoso para o seu perfil.